Série Importação: Máquinas para jardinagem

1 de outubro de 2020
blank

Atualmente, há uma maior conscientização das pessoas em relação à importância das áreas verdes para a qualidade do ar e para a manutenção de boas condições ambientais. Isso representa, sem dúvida, uma oportunidade de negócios. Existe, de fato, uma preocupação crescente com a harmonização e a humanização dos ambientes onde as pessoas habitam e convivem em grupos, quer seja no trabalho ou no lazer. Isso vem proporcionando a destinação de uma parcela maior de gastos não só de particulares, mas também do setor público para o investimento em ambientação dos espaços urbanos.

 

O rol de serviços oferecidos por uma empresa de jardinagem é amplo, podendo envolver todo o planejamento prévio de um jardim, desde as podas em épocas adequadas, pesquisa de solo e controle de pragas até a adubação adequada. Além de casas particulares, o público-alvo desse negócio são, por exemplo, os condomínios em geral, os clubes de lazer, as instituições de ensino, as repartições públicas e as empresas. Especialmente nas grandes cidades, podem ser explorados segmentos relacionados, por exemplo, à manutenção de jardins, à execução e elaboração de projetos paisagísticos, de gramados esportivos, de serviços para clubes de lazer e de arranjos internos com plantas especiais para interiores.

 

Mas, para se destacar neste tipo de negócio, é necessário combinar bom atendimento a bons equipamentos. Em um mercado tão competitivo quanto o da prestação de serviços, a agilidade, a qualidade e a economia de tempo e recursos são imprescindíveis para um andamento satisfatório do trabalho. Sendo assim, é fundamental contar com máquinas e ferramentas de alto desempenho, desenhadas para reduzir custos operacionais nos serviços de paisagismo e de jardinagem.

 

A importação de máquinas de jardinagem responde muitas vezes à necessidade de trazer para solo nacional tecnologias que ainda não são produzidas por aqui e que apresentam um bom custo-benefício. Além da compra definitiva dessas máquinas, as empresas contam também com a possibilidade de alugar temporariamente. Estar atento a esse tipo de oportunidades pode representar um excelente diferencial competitivo no mercado, permitindo a oferta de valores mais em conta em relação à concorrência.

 

Só que importar é um processo complexo, guiado por leis e procedimentos próprios. Pensando nisso, no post de hoje, damos continuidade à nossa série “Importação” e mostramos algumas das máquinas fundamentais para os serviços de jardinagem e alguns dos principais aspectos por detrás da importação desses equipamentos. Continue a leitura para saber mais!

 

Confira algumas das máquinas mais procuradas na jardinagem

 

Quais são as máquinas mais importantes para os serviços de jardinagem? Confira a seguir a nossa listagem com a resposta a essa pergunta.

 

Motosserra

A motosserra é utilizada para a poda e corte de árvores, sendo uma máquina essencial nos serviços de jardinagem. Geralmente, as profissionais funcionam à gasolina.

 

Roçadeira

A roçadeira é usada para aparar a grama e, por isso, é mais um item essencial na jardinagem. Está disponível nos modelos com funcionamento elétrico e à gasolina. Esta última é a que mais se adequa aos fins profissionais, porque, geralmente, tem mais potência e oferece maior autonomia (não exigindo a presença de um fio para limitar a circulação pelo espaço).

 

Triturador

Trata-se de uma máquina usada para triturar, moer, picar e desintegrar materiais como forragens e restos de folhas e galhos. O seu uso está relacionado à reciclagem e à produção de adubo orgânico. Sendo assim, desempenha um papel ambiental importante, dando uma nova utilidade à matéria, que, de outro modo, que iria acabar no lixo!

 

Pulverizador

O pulverizador ajuda a manter jardins e hortas sempre bem verdes, com a devida aplicação de inseticidas, herbicidas, fungicidas e adubo foliar. Além disso, pode ser usado para umidificar as plantas.

 

Soprador de folhas

O soprador de folhas é uma máquina importante para manutenção e limpeza dos jardins. Como o próprio nome indica, a ferramenta executa a varrição/recolhimento de folhas e restos de grama, agilizando a limpeza de jardins e parques.

 

Existem dois tipos de sopradores – à gasolina, ideal para realizar atividades em ambientes abertos, longe de rede elétrica, o elétrico, que precisa estar ligado na tomada, mas, em contrapartida, é livre das emissões de gases, leve e silencioso.

 

Máquinas multifuncionais

Atualmente, há máquinas que reúnem em um só equipamento únicas funções: roçadeira, aparador de cantos, podador de altura, podador de cerca viva, motocultivador de solo e soprador. Por exemplo, o motocultivador faz o preparo de terrenos para o plantio, abrindo sulcos e afofando solo duros e compactos. Além disso, prepara solos com adubos e fertilizantes.

Esse tipo de máquina pode ser um bom investimento para as empresas prestadoras de serviços de jardinagem.

 

 

Aluguel de máquinas de jardinagem importadas

Muitas vezes, o aluguel de máquinas importadas se revela uma opção economicamente viável e vantajosa, uma vez que permite usufruir de máquinas caras sem ter que comprá-las. De acordo com a legislação brasileira, o processo permite a locação de bens durante um prazo máximo de 100 meses, com a suspensão total ou parcial de tributos; ao fim do período acordado, o equipamento retorna ao exterior, sem modificações.

 

Antes de mais, é preciso verificar se o país de onde se pretende fazer a locação permite essa operação com o estado brasileiro – ou seja, se há autorização legal. No Brasil, os equipamentos permitidos estão listados nas Instruções Normativas n.º 1.466, 1.361 e 285. Para a concretizar a operação, o importador deverá formalizar um Processo Administrativo, por meio da apresentação do Requerimento de Admissão Temporária (RAT), antes de pleitear o registro da Declaração de Importação (DI).

 

Dicas para importadores

Agora, se você pretende adquirir e importar máquinas para a jardinagem, fique atento aos trâmites logísticos e legais. Em seguida, listamos algumas dicas para as empresas que desejam trazer tais máquinas para o solo nacional.

 

Radar de importação

Para que a sua empresa possa iniciar atividades de exportações e/ou importações, é necessário que ela esteja registrada no chamado “Radar de Importação” (Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros).  Esse é um sistema obrigatório do Governo Federal, que permite que pessoas físicas e jurídicas realizarem operações do comércio exterior.

Para fazer esse registro, é necessário reunir uma série de documentos. Se tudo estiver em conformidade, a empresa passar a ter acesso a outro sistema, o Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex), por onde acompanha todo o processo de importação.

A Instrução Normativa n.º 1288/2012 é a legislação de referência que lista os documentos necessários para pessoas jurídicas que desejem realizar atividades de importação – entre eles, estão os documentos de constituição da empresa, documentos dos representantes legais, comprovação da integralização do capital social, certidões da empresa, certificado digital para empresa e representante legal. Em média, demora até 10 dias para obter a autorização.

 

Contrato com a empresa fornecedora

A importação de máquinas de jardinagem leve enquadra-se na categoria chamada de “bens de capital”. Como se trata de itens que não raro têm valor elevador, é importante tomar todas as precauções para fazer uma importação segura e sem prejuízos financeiras.

 

Durante a celebração de contrato, é importante incluir todos os detalhes possíveis, tais como os requisitos técnicos, responsabilidade pelo transporte e seguro, garantia em caso de avaria, prazo de entrega, formas de pagamento, entre outros fatores. O chamado “termo de venda” (em inglês, “incoterm”) é outro documento fundamental. Nele, são previstos riscos de avarias, custos logísticos, de seguro etc.

 

Se você precisa importar ou alugar máquinas para serviços de jardinagem e pensa em fazer isso sozinho, preenchendo os formulários e reunindo os documentos necessários por conta própria, saiba que essa é uma opção arriscada e seu pedido pode acabar sendo negado. Trata-se de um assunto complexo, que precisa de uma atuação técnica, de quem entende do assunto.

 

Saiba que você pode contar com a expertise da Open Market. Há mais de 20 anos no mercado, oferecemos soluções inteligentes na gestão do comércio exterior.  Com serviços na área de importação e exportação, garantimos total controle desses processos. Quer saber mais? Entre em contato conosco agora mesmo e teremos prazer em tirar as suas dúvidas!

 

Não deixe de acompanhar a nossa série sobre Importação. Curta a nossa página no Facebook ou siga-nos no Instagram.

 

Até o próximo post!

 

Open Market – Comércio Exterior

Importação de matéria-prima e insumos para indústria de tintas

4 de novembro de 2020

ver mais

Indústria Cerâmica: importação de insumos e matéria-prima

21 de outubro de 2020

ver mais

Inflação, deflação e desinflação: o que são e como podem afetar o comércio exterior?

7 de outubro de 2020

ver mais

Série Importação: Máquinas para jardinagem

1 de outubro de 2020

ver mais