Produtos Importados da China como obtê-los com o máximo de segurança

15 de maio de 2019

Ser um empreendedor varejista em um mercado tão competitivo como o brasileiro não é fácil. Assim, o nosso sistema tributário e burocrático contribui muito para os desafios e conquista do sucesso.
Caso você já esteja a algum tempo nesse mercado, então, sabe que uma das melhores formas de se diferenciar é partindo para a busca de fornecedores internacionais.
Nessa pesquisa, invariavelmente os produtos chineses acabam se destacando. Entretanto, uma das principais dúvidas que surgem é como importar produtos da china de forma segurança!
Portanto, alguns motivos que naturalmente despertam essa incerteza são:

  • Altos valores que serão transacionados;
  • Dificuldade com a comunicação em língua estrangeira;
  • Falta de experiência com as questões burocráticas no comércio exterior.

Em contrapartida, as vantagens são incalculáveis já que o varejista terá acesso a produtos diferenciados do mercado nacional com ganho em sua margem de lucro e competitividade.
Esse é o tipo de mercado que não lhe dá margem para erros, pois, um passo em falso pode representar um carregamento de milhares de dólares em prejuízo. Já pensou?
Para lhe ajudar com essa questão, nesse artigo iremos apresentar os 3 principais modelos de importação mais usados e as principais características de cada um. Confira!

É possível comprar produtos importados da China com segurança?

Bom, podemos adiantar essa resposta! Sim, é possível realizar compras em alto volume de forma totalmente segura, porém, é importante se ater as seguintes reflexões:

“Quanto maior a segurança, menor serão os lucros.”
“E quanto maiores os lucros, maiores serão os riscos de perda”

Por isso, é fundamental que você tenha conhecimento do que está fazendo. Separamos, aqui abaixo, os 3 principais modelos de importação e destacamos qual deles vai lhe gerar maior segurança. Veja!

1. Drop shipping

O Drop shipping é um modelo de vendas direto do fornecedor. Neste formato não é preciso ter estoque físico, já que os produtos são enviados diretamente para o cliente final.
Ele ficou mais conhecido por conta do comércio eletrônico, onde algumas lojas nacionais vendiam em seus sites e, em seguida, solicitavam a entrega pelo site do fornecedor ao cliente.
A primeira vista, dessa forma, pode parecer que você descobriu uma ideia fantástica, mas é preciso analisá-la com mais detalhes para não correr o risco de ter graves problemas.
Veja as principais desvantagens e detalhes que você precisará se atentar:

  • Demora na entrega para o cliente. Geralmente entre 30 a 60 dias;
  • Possíveis taxas de importação, onerando o preço pago pelo cliente;
  • Maior custo, devido ao fornecedor drop ship já ser um intermediário.

Por conta desses e de outras questões, por certo, o número de reclamações e pedidos de reembolsos dos clientes se tornam altíssimos, podendo prejudicar sua marca.

2. Negociar diretamente com o Fabricante

Esse formato, talvez seja o mais conhecido e desejado, mas também um dos mais temidos.
Existem duas grandes vantagens em negociar diretamente com o fabricante. A primeira é a construção de um relacionamento direto e a segunda é a possibilidade de conseguir bons preços.
Apesar de os preços serem os mais atrativos, esse modelo exige um maior grau de maturidade e experiência do empreendedor em comércio exterior, pois, serão exigidas habilidades em:

  • Negociação na língua nativa do fornecedor;
  • Estoque;
  • Armazenagem;
  • Transporte;
  • Desembaraço aduaneiro;
  • Documentação;
  • Impostos;
  • Entre outros.

Principalmente as pequenas e médias empresas, na grande maioria das vezes não têm condições de atingir o pedido mínimo que as fábricas solicitam.
Há também um entrave com relação ao transporte. Por conta da limitação na variedade de produtos de cada fornecedor, você será obrigado a pagar mais de um frete.

3. Trading Company

A Trading Company é uma empresa especializada em negociação de transações em grande volume no mercado exterior.
Assim, quando você contrata uma Trading, você está transferindo toda a responsabilidade de compra e importação dos produtos para ela. Ou seja, ela funciona como uma intermediária!
Sabe todas aquelas habilidades que destacamos no tópico anterior? Então, a trading possui experiência em todas elas.
O grande diferencial desse serviço é que, por ter muitos clientes em um mesmo fornecedor, ela possui, dessa forma, um poder de barganha muito maior do que se você fosse negociar sozinho.
A capacidade de negociação também acaba sendo maior, então, por eles terem fluência na língua nativa e por terem conhecimento de peculiaridades culturais que ajudam na negociação.
Para garantir a segurança da sua entrega, ela estabelece um contrato de:

  • Maior variedade de produtos;
  • Pedido mínimo reduzido, o que é ideal para pequenas e médias empresas;
  • Controle na qualidade dos produtos;
  • Garantia no desembaraço aduaneiro;
  • Logística e Transporte;
  • Armazenagem;
  • Entre outros.

Você verá que o trading geralmente é a opção mais segura, e não estamos falando isso só por que prestamos esse serviço.
Como dissemos no início, com toda a certeza, o mais seguro nem sempre é o mais barato. Então, é importante que você pesquise e coloque na balança.
Além de ele te dar acesso a mercados e produtos que você não teria sozinho, dessa forma, também é possível contar com uma consultoria completa em todas as etapas do processo de compra.
Assim, se você curtiu esse conteúdo e está querendo expandir suas oportunidades, entre em contato conosco para fazer uma avaliação. Ficaremos felizes em ajudar!

Trade War Estados Unidos e China: O que ganhamos e o que perdemos?

3 de setembro de 2019

ver mais

Entenda a logística em Portos e Aeroportos – Importações e Exportações

16 de agosto de 2019

ver mais

Como importar maquinário da china?

12 de agosto de 2019

ver mais

Como funciona o processo de importação marítima?

22 de julho de 2019

ver mais