5 dúvidas sobre importações que todos deveriam saber

7 de junho de 2019

Se você é empreendedor, sabe que a tendência natural de um negócio é crescer.
Você, então, também sabe que, em algum momento, poderá atingir um limite de crescimento ou sofrer uma pressão do seu mercado, simplesmente por depender de fornecedores nacionais.
Para desbravar novas oportunidades de negócio e, nesse caso, aumentar sua força competitiva, os empresários acabam buscando fornecedores externos.
Nesse processo, muitas dúvidas sobre importações acabam surgindo e paralisando os empreendedores. Para que isso não aconteça com você, preparamos esse conteúdo completo!
Nesse artigo, vamos esclarecer as 5 principais dúvidas que a maioria dos importadores novos acabam tendo nessa jornada. Confira!

Veja agora as 5 principais dúvidas sobre importações que você precisa esclarecer

1. Dá para parcelar as compras internacionais?

O parcelamento é um costume brasileiro, mas nos países estrangeiros não é muito trabalho.
O próprio Paypal, intermediador de pagamentos nacionais e internacionais, só dispõem de opções de parcelamento no Brasil e no México.
Portanto, de maneira geral, os pagamentos de produtos adquiridos no exterior são feitos de a vista. Principalmente se forem produtos importados em grande escala, com fins comerciais!

2. Quais os custos que terei em uma importação de produtos?

Em resumo, muitas pessoas que iniciam sua vivência no mercado de importação acabam se assustando com os impostos e taxas. Isso é bem normal!
Mas não se limite a isso! Eles são necessários para que o produto seja nacionalizado de forma legal e para garantir que você não terá problemas futuros.
Ao realizar a compra de produtos estrangeiros, com finalidade comercial, você precisará pagar 5 impostos, 4 federais e 1 estadual. São eles:

  • IPI – Imposto sobre produtos industrializados;
  • II – Imposto de Importação;
  • ICMS – Imposto sobre a circulação de mercadorias e serviços;
  • PIS – Programa de integração social;
  • CONFIS – Contribuição para Fins Sociais.

3. Como funciona o desembaraço aduaneiro de produtos importados?

O desembaraço aduaneiro é uma ação burocrática que envolve:

  • Análise documental;
  • Análise física dos produtos.

A saber, esse processo começa com a Declaração de Importação que deve ser feita na Receita Federal.
Nessa fase, então, será realizada a conferência de todos os documentos e da carga, para atestar sua regularidade. Esses são alguns exemplos de documentos que você precisará apresentar:

4. Existe valor mínimo para remessas de exportações?

De forma geral não existe valores ou quantidades mínimas para que você tenha suas remessas de exportações.
Apesar de não haver um mínimo, você precisa ter muita atenção aos custos operacionais, pois, quanto menor a quantidade de produtos, maior será seu custo.
Dessa forma, pode se tornar inviável trabalhar com uma remessa muito pequena.

5. Quais as punições para erros ocorridos no processo de exportação?

Assim como em qualquer relação comercial e de prestação de contas, o processo de importação e exportação também exige veracidade e seriedade nas informações.
Caso seja constatada, de fato, alguma irregularidade, a empresa importadora ou exportadora estará passível de sofrer ações legais severas, materializada na forma de multas pesadas.
Estes são alguns exemplos das principais informações que serão conferidas:

  • Declaração do país de origem ou de destino;
  • Porto de embarque e desembarque;
  • Identificação completa do exportador ou importador;
  • Informação completa sobre a mercadoria – ( Espécie, marca, modelo, classificação fiscal etc.)
  • Dados do comprado e fornecedor;
  • Destino da Mercadoria – Se é para consumo ou para indústria.

Agora que você conseguiu esclarecer suas dúvidas, queremos saber se ele lhe foi útil. Então, caso sim, nos ajude a compartilhá-lo nas redes sociais para fazê-lo chegar a outras pessoas.

Se você está explorando novas oportunidades de fornecimento de produtos, mas ainda se sente inseguro para fazer importações comerciais, entre em contato conosco para bater um papo!
Por certo que existe uma maneira mais segura de importar que talvez você não conheça!

Saiba o que o comércio exterior espera da última reunião do BRICS

29 de novembro de 2019

ver mais

BRICS: o que é e como o Brasil faz parte disso? Entenda tudo!

28 de novembro de 2019

ver mais

Como será a relação entre China e Brasil em 2020 para o comércio exterior? Saiba tudo aqui!

26 de novembro de 2019

ver mais

Existe uma bolha imobiliária na China? O que ela pode afetar nas suas importações?

5 de novembro de 2019

ver mais